Diariamente nos deparamos com realidades cada vez mais adversas e estressantes, que nos afastam profundamente das coisas mais singulares da vida, como olhar o pôr do sol, perceber a forma das nuvens, ver a lua cheia nascendo, as árvores sobrevivendo, o vento batendo nas folhas, a chuva caindo no telhado, o dia se ponto lentamente, as pessoas caminhando ao redor, as ondas do mar batendo nas pedras. Quantas coisas acontecem ao nosso redor e não percebemos?

A fotografia surgiu na minha vida como uma ferramenta a mais para dialogar com o mundo. Como algo intuitivo, segui clicando, descobrindo e aprendendo. Foi exercitando o olhar, através da fotografia, que passei a enxergar de outra forma o mundo ao meu redor. As premissas básicas das técnicas fotográficas, como dominar o controle do tempo para escrever com a luz, me abriram uma conexão direta com a natureza singular da vida. Para ser um bom fotógrafo é necessário olhar para o céu, entender o sol, a fonte de luz, a sua direção, intensidade e temperatura. Ser um bom fotógrafo é respeitar os limites de cada um, é saber esperar o momento certo para clicar, ser criativo e compreender o valor do olhar, do sorriso e da ação em cena. Ser fotógrafo é ter o poder e prazer de congelar um instante, rompendo os limites do tempo, eternizando memórias de uma vida ou construindo novas narrativas.

Sem medo de errar, segui o caminho estudando e me aprofundando cada vez mais na arte da imagem. Me tornei Bacharel em Design, curso que me possibilitou ampliar o conceito de fotografia e de compreender melhor outras diversas formas de comunicação, dentre elas o vídeo, que já me chamava muito a atenção. O caminho natural dos estudos seguiu, e logo depois concluí uma Pós-Graduação em Linguagens e Mídias Audiovisuais, o que me permitiu aprofundar ainda mais os conhecimentos dentro da comunicação e especificamente na área de vídeo, onde posso aproveitar e agregar toda a técnica e a linguagem adquirida com a fotografia. Afinal, um vídeo, em sua origem, nada mais é do que fotos em sequência.

O contato com o universo do audiovisual me proporcionou viver experiências em diversas atividades, dentre elas destaco, o aprendizado como cinegrafista, editor e animador em 2D. Além destas atividades, dedico boa parte do tempo em estudar e trabalhar com o meu principal ramo, a fotografia de gestantes, uma paixão que surgiu por acaso, com o convite de amigos próximos e que me possibilitou ter o prazer de participar de momentos tão especiais e mágicos na vida de todo ser humano.